terça-feira, 21 de outubro de 2014

Sala Baden Powell se transforma em espaço multiuso com show do Monobloco na inauguração dia 23 de outubro




Após adaptações e melhorias, uma nova Sala Municipal Baden Powell será aberta ao público em Copacabana, no dia 23 de outubro, quinta-feira, às 20 horas, com show do grupo Monobloco. 

A "Sala"oferecerá outras atividades além dos shows, se tornando um espaço multiuso. Toda a ação faz parte do Rio Som & Cena, ocupação da Burburinho Cultural.

A iniciativa é uma parceria entre a Burburinho Cultural, a Prefeitura do Rio - através da Secretaria Municipal de Cultura -, Senac/RJ, Diálogo Urbano, Clube do Cozinheiro, Tetra Filmes, Canal Music Box Brazil e Monobloco. Agora, além dos shows de quinta a domingo no teatro de 500 lugares, a preços populares, a nova Sala Baden Powell também terá seu café/bar e foyer com atividades à disposição da cultura, a partir de terça a domingo, 14h, com entrada franca mediante retirada de ticket na bilheteria.

O café-bar no segundo piso ficará a cargo do Clube do Cozinheiro, apresentando cervejas artesanais e cafés especiais. Com direito a uma programação cultural variada com música, performances teatrais e lançamentos de livros. Além de explorar o espaço com aulas, cursos e noites de harmonização de bebidas.

Já o foyer, em todo o primeiro andar, abrigará uma exposição permanente do patrono Baden Powell, organizado pela diretora de arte Mariana Machado. Na parede, TVs LED fazem o anúncio das atrações em looping, substituindo os antigos banners.

No segundo andar, além das atividades do Clube do Cozinheiro, exposição de fotos dos shows da programação do teatro. Um trabalho produzido pelos alunos dos cursos de fotografia e eventos do Senac/ RJ, que estarão constantemente no teatro registrando cada apresentação musical.

Promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, a iniciativa Troca-Troca de Livros encoraja o câmbio de exemplares usados entre amantes da leitura. Para que a troca seja efetuada, é necessário que o leitor apresente livros em bom estado de conservação. No ato da entrega, o doador poderá trocar seu exemplar por outros de sua preferência, disponíveis no foyer da Sala.

A Sala Baden Powell funcionará de terça a domingo, das 14 às 22h. Os shows acontecerão de quarta a domingo com ingressos populares.

Em parceria com o canal Music Box Brasil(123 na NET) as vinhetas dos shows passarão a integrar a programação da emissora.

O Monobloco:
 "Arrastão de Alegria" é o show que o Monobloco fará na inauguração da nova Sala Baden Powell, no dia 23 de outubro, quinta-feira, às 20h. A produção é uma com a Burburinho Cultural e Secretaria Municipal de Cultura."Arrastão de Alegria" apresenta a conhecida sua mistura de ritmos e estilos musicais brasileiros que consagrou o grupo com sambas, marchinhas e outras canções do universo pop.

O Monobloco já passou por cidades inúmeras cidades brasileiras e de outros países para shows e oficinas de percussão como a que acontece durante todo o ano, na Sala Baden Powell, Rio de Janeiro.

Consagrado por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba, o Monobloco cresceu tanto que há alguns anos os fundadores criaram a versão Monobloco Show (com 17 integrantes) Em 2010, o grupo completou 10 anos de carreira e lançou o CD/DVD ao vivo Monobloco 10.

O Monobloco é formado por: Alessandro (cavaco), Biguli (voz), C.A. Ferrari (repique), Cachaça (cavaco), Caco Chagas (surdo), Carlinhos (cavaco), Celso Alvim (caixa), Fábio Allman (voz), Fábio Groove (tamborim), Fred Castilho (caixa), Gabriel Lopes (surdo), Gui Rodrigues (caixa), Igor Araújo (chocalho/ baixo), Júnior Teixeira (tamborim), Leo Saad (agogô), Marcos Feijão (caixa), Mário Moura (surdo), Maurão (surdo), Momo (voz/guitarra), Pedro Luís (voz), Pedro Quental (voz), Pitito (caixa) e Sidon Silva (tamborim).

Serviço:
 Show Grupo Monobloco - 23 de outubro, quinta-feira, 20 horas
Sala Municipal Baden Powell

Av. N.S. de Copacabana, 360 - Copacabana, RJ – Estação Arcoverde do Metrô 

Tel: 2233-6879 (Burburinho Cultural) | 2255-1067 (Sala Baden Powell)
Ingressos antecipados: www.compreingressos.com

Ingressos: R$ 40,00 e R$20

Não aceita cartões

Bilheteria aberta de terça a domingo a partir das 16h

Não tem estacionamento

Acesso a cadeirantes

Funcionamento da Sala Baden Powell a partir de 23 de outubro:

De terça a domingo das 14 às 22h - Com entrada franca mediante retirada de ticket

Shows: de quinta a domingo com ingressos populares e venda antecipada através do site compreingresso.com


Área de anexos

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

El Tosh rapper brasileiro parceiro de Julian Marley, lança CD produzido por Carolina Monte, no Rio de Janeiro


Show de lançamento do CD “Conceito – El Tosh”
Produzido por Carolina Monte

El Tosh, um dos maiores rappers do Brasil, faz show de lançamento do seu terceiro CD "Conceito"(Selo Braço Forte), produzido por Carolina Monte. Três datas estão marcadas para mostrar o seu novo trabalho nos dias 8(Gafieira Moderna), 12(Hip Hop Lapa) e 16(Arpôblack) de outubro.



O novo albúm traz destaques como ¨Uma Ajuda¨, parceria de El Tosh com o músico gaúcho Tonho Crocco, e ainda participação do coletivo Eletrobase DJs, entre outras músicas já conhecidas do público a exemplo de "Tell Me" e "Seu Momento”. O primeiro CD saiu em 2004, "A Tática da Arte Mostrada na Prática", já em 2010 lançou o segundo disco ¨Em Qualquer Lugar¨, indicado ao Prêmio da Música Brasileira, surpreendentemente na categoria Pop/Rock. 

Em 2008, após abrir o show do rapper norte-americano Ja Rule na favela da Rocinha, firmou parcerias com importantes nomes da música internacional como Julian Marley, o produtor Kev Brown e D-Lyfe, que foi DJ oficial do rapper Jay-Z. El Tosh é um dos seletos MC´s que apresenta-se juntamente com o consagrado DJ Kl Jay, dos Racionais MC´s.

Criado em Vicente Carvalho no Rio de Janeiro, aos pés do Morro do Juramento no subúrbio da Zona Norte, conheceu o rap em meados dos anos 90 através das sessions diárias de skate,  esporte que praticava na época.  Atualmente é um dos MC's de hip-hop mais conceituados da cidade carioca, destacando-se com seu 'freestyle' de alto nível e suas produções musicais indicadas a prêmios. 

Desde 2001, El Tosh é fortemente atuante na cena hip-hop tendo seus raps tocados nas principais rádios e seu nome divulgado nos mais importantes meios de comunicação. Além de ter seu vídeo clipe exibido na MTV, se apresentou em eventos com grandes nomes de diferentes estilos da música brasileira como Nando Reis, Paralamas do Sucesso, Racionais MC's, Black Alien, B. Negão, Mister Catra, MV Bill, Ultramen, DeFalla, Rapin Hood entre outros. 


"Conceito" novo álbum:

O disco reúne 8 faixas do artista compostas nos últimos três anos e traz participações da cantora Andressa Mandarino, Black Alien, Tonho Crocco e ViniMax. Os instrumentais foram produzidos por David Cole, DJ Hum, Eletrobase DJ´s, Tonho Crocco, X-Type Music e pelo próprio El Tosh. A produção musical é de Carolina Monte. A capa é de Augusto dos Reis que integra o projeto de turismo social no Visual Cultural que El Tosh desenvolve na comunidade da Rocinha.

CONCEITO contém participações especiais de diversos artistas.  Vinimax integra-se no refrão da primeira música “O Estilhaço”. Aqui, Eltosh se aproxima de seu tempo enquando rima de forma explosiva sobre o caos ao redor. 

O talento da cantora Andressa Mandarino floresce, com vocais envolventes na música “Free Drinks”, criando um contraponto para o discurso, no tom mais grave e sempre agressivo cantado pelo rapper. A canção contagiante conta com o instrumental do DJ Hum, mérito também dele. 

A terceira faixa, “Seu Momento, de percussões pulsantes, assim como a música seguinte “Uma Ajuda”, prestigiada nos refrãos pelo cantor Tonho Crocco, compõem letras com conotação tanto quanto altruísta, das quais destacam o coletivismo, valor cada vez mais perdido no universo moderno. 

“Tell Me”, é a mais romântica música do álbum. El Tosh, explorando o lado sentimental criou batidas modernas que se ajustam em cima de um sample proveniente da diva Lyn Collins, apresentando mistura de gêneros do soul com rap. 

Black Alien, presença em “Power”, mostra dilemas sobre o conceito de justiça, acrescentando ganchos repetitivos, pedindo poder para o povo.
Na sétima faixa, nos deparamos com Sonhos, Perdas e Danos, evidência da evolução musical do artista. A penúltima música do disco conta com grande musicalidade e sensibilidade nas letras, narrando histórias sobre mundos em que vivemos e como as dificuldades habituais são superadas dia após dia. 

“Coisas Da Vida”, instrumental do David Cole, El Tosh apresenta um rap transgressor consideravelmente complexo. 

Nessa obra, o artista se apresenta com mais maturidade e cuidado, provando como fazer rap com expansão do gênero e evolução das letras, para além da temática gângster.  O rapper tem um engajamento com sua postura conceptual, vindo de um jovem maduro e bucólico que tem assunto para falar sobre o que quiser. El Tosh atesta com este álbum, que emoções sonoras é o seu ramo.

BLACK ALIEN feat. El Tosh - POWER "Poder para o povo"
El Tosh "Seu Momento" vídeo clipe oficial

SERVIÇO
Dia 8 de outubro, quarta-feira, 21h
EL TOSH – Lançamento do CD CONCEITO
+ pocket show com Tony Mariano. DJ’s Kong (Rap Underground) Roger Flex (Rap Nacional)
Sessão de Freestyle
Gafieira Moderna - Rua do Ouvidor 21 - Praça XV – Centro – RJ  
Telefone: (21) 2508-6568 
Ingressos: 20,00  | Faixa Etária: 16 anos
Capacidade: 300 pessoas

Assessoria de Comunicação | Cida Fernandes & Clóvis Corrêa | 21. 982897728 ; 24013210; 986243980

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

4º Festival Internacional Pequeno Cineasta

INSCRIÇÕES PRORROGADAS PARA O 4º FESTIVAL INTERNACIONAL PEQUENO CINEASTA




Estão abertas até o dia 1º de outubro as inscrições para o 4º Festival Internacional Pequeno Cineasta (FIPC) que exibe filmes produzidos por crianças e jovens de 8 a 17 anos. O regulamento está disponível no site www.pequenocineasta.com.br

O festival, que acontece de 5 a 9 de novembro em diversos pontos do Rio de Janeiro com exibição gratuita, vai premiar oito categorias com o troféu Pequeno Cineasta e câmeras da Nikon. Um kit da câmera digital DSLR D3200 + lente AF-S DX NIKKOR 18-55mm f/3.5-5.6G VR será ofertada para cada filme eleito como o melhor pelo júri oficial nas categorias: Competitiva Nacional feito por crianças de 8 a 13 anos; Competitiva Nacional feito por jovens de 14 a 17 anos; Competitiva Internacional feito por crianças de 8 a 13 anos e Competitiva Internacional feito por jovens de 14 a 17 anos. Para os melhores filmes eleitos por júri popular nas categorias Competitiva Nacional (8 a 13 anos e 14 a 17 anos) e Competitiva Internacional (8 a 13 anos e 14 a 17 anos) o prêmio será uma câmera digital Nikon COOLPIX L820 para cada um dos filmes escolhidos.

No ano passado, os filmes ganhadores vieram do Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Burundi, Argentina, Portugal e Armênia escolhidos entre os 83 filmes inscritos de 14 países - Armênia, Argentina, Bélgica, Burundi, Brasil, Colômbia, Espanha, Grécia, EUA, Itália, México, Portugal, UK, Venezuela.

O Festival Internacional Pequeno Cineasta é organizado, desde 2010, pela cineasta Daniela Gracindo e tem patrocínio da Eletrobrás e Espaço Move e apoio da Nikon, Casa Daros, Instituto Cervantes, Arena Carioca Dicró, Observatório de Favelas, Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Agência Cravo, Vinícola Aurora, Canapés Giovanini, Secretaria de Estado de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria de Estado de Educação, Secretaria Municipal de Educação e Instituto Cultural da Dinamarca.

4º Festival Internacional Pequeno Cineasta
Inscrições até 1º de outubro
Regulamento no site www.pequenocineasta.com.br

Prêmios e categorias
Competitiva Nacional – categoria filmes feitos por crianças (8 a 13 anos)
Melhor Filme pelo Júri Oficial – Kit com Câmera Digital Nikon 
DSLR D3200 + lente AF-S DX NIKKOR 18-55mm f/3.5-5.6G VR (uma unidade)
Melhor Filme pelo Júri Popular - Câmera Digital Nikon COOLPIX L820 (uma unidade)
Competitiva Nacional – categoria filmes feitos por jovens (14 a 17 anos)
Melhor Filme pelo Júri Oficial – Kit com Câmera Digital Nikon 
DSLR D3200 + lente AF-S DX NIKKOR 18-55mm f/3.5-5.6G VR (uma unidade)
Melhor Filme pelo Júri Popular - Câmera Digital Nikon COOLPIX L820 (uma unidade)
Competitiva Internacional – categoria filmes feitos por crianças (8 a 13 anos)
Melhor Filme pelo Júri Oficial – Kit com Câmera Digital Nikon 
DSLR D3200 + lente AF-S DX NIKKOR 18-55mm f/3.5-5.6G VR (uma unidade)
Melhor Filme pelo Júri Popular - Câmera Digital Nikon COOLPIX L820 (uma unidade)
Competitiva Internacional – categoria filmes feitos por jovens (14 a 17 anos)
Melhor Filme pelo Júri Oficial – Kit com Câmera Digital Nikon 
DSLR D3200 + lente AF-S DX NIKKOR 18-55mm f/3.5-5.6G VR (uma unidade)
Melhor Filme pelo Júri Popular - Câmera Digital Nikon COOLPIX L820 (uma unidade)

Sobre os Prêmios
Compacta, leve e durável, a DSLR D3200 é equipada com um sensor CMOS de formato DX de 24.2 megapixels e o sistema de processamento de imagem EXPEED 3. A ampla faixa de sensibilidade ISO de 100 a 6.400 garante disparos em situações de baixa luminosidade sem o uso do flash. Através do Adaptador Móvel Sem Fio WU-1a opcional, é possível transferir instantaneamente os arquivos da D3200 para um smartphone ou tablet compatível, que pode atuar também como um controle remoto da câmera enquanto estiver conectado. Além disso, grava vídeos em Full HD (1080p) com foco automático contínuo, controle de exposição manual e som estéreo.

COOLPIX L820 conta com zoom óptico de 30x, dupla estabilização de imagem e sensor CMOS de 16 megapixels, que possibilita fotos com qualidade incrível mesmo com baixa luminosidade. O design ergonômico dá ao usuário mais estabilidade e faz com que o equipamento encaixe perfeitamente nas mãos, posicionando controles importantes como zoom e gravação de vídeo em Full HD (1080p) de forma confortável e rápido acesso.

Assessoria de Comunicação | Cida Fernandes & Clóvis Corrêa
21- 8289-7728 ; 86243980

domingo, 10 de agosto de 2014

Coletivo Samba Noir - Música com atmosfera de cinema a partir de 26/ago no Café Pequeno, RJ

COLETIVO SAMBA NOIR  inicia temporada dia 26 de Agosto, terça-feira, no Teatro Café Pequeno, Leblon, RJ

                      Katia B | Marcos Suzano | Luís Filipe de Lima | Guilherme Gê




“Coletivo Samba Noir” apresenta uma releitura contemporânea de clássicos da música brasileira que versam sobre o amor, suas dores e impossibilidades. À maneira dos filmes noir, o espetáculo, apresenta uma atmosfera densa, delicada e de alta voltagem cênica, apoiada em arranjos de feição contemporânea. Alguns dos mais célebres compositores inspirados pela dor-de-cotovelo estão presentes no roteiro do “Coletivo Samba Noir”: Nelson Cavaquinho, Lupicínio Rodrigues, Ary Barroso, Cartola, Noel Rosa e Antônio Maria, entre outros.

O quarteto é formado por nomes de destaque na cena musical carioca: Katia B (voz e guitarra), Marcos Suzano (ritmo e voz), Luís Filipe de Lima (violão de sete cordas) e Guilherme Gê (teclado e voz).

“Coletivo Samba Noir” reafirma a vocação da música brasileira para a melancolia, o lirismo e a densidade poética. Seu repertório remete a duas importantes referências musicais: o piano-bar e os grupos de choro e seresta. Aqui, entretanto, subvertidos por uma arrojada formação instrumental que combina a percussão personalíssima de Marcos Suzano com o violão de sete cordas castiço de Luís Filipe de Lima, e que mistura a voz sensível e densa de Katia B à experimentação requintada de Guilherme Gê, com sonoridades eletrônicas e linhas de baixo sub graves executadas no teclado. Vanguarda e tradição unem-se, neste Coletivo, para render homenagens às canções atemporais que falam de amores impossíveis, solidão, angústia e desassossego.       
                                                       
Entre duas dezenas de canções revisitadas pelo Coletivo, estão "Risque" (Ary Barroso), "Volta" (Lupicínio Rodrigues), "Pra que mentir?" (Noel Rosa), "Futuros amantes" (Chico Buarque) e "Luz negra" (Nelson Cavaquinho e Amâncio Cardoso).
“Coletivo Samba Noir” foi um dos projetos contemplados através da seleção pública do Programa Petrobras Cultural e contará com atividades que se estendem por 2014 e 2015. Além dos shows por diversas cidades o projeto terá o lançamento do CD  em novembro de 2014.

SERVIÇO      
Dias:  26 de agosto, 2, 9, 16, 23 e 30 de Setembro. Terças-feiras
Horário:
 20h
Local:
 Teatro Café Pequeno – Rua Ataulfo de Paiva, 269 – Tel: 2294-4480
Ingressos:
 R$10,00 (Inteira) e R$5,00 (meia)
Faixa Etária:
 18 anos (e adolescente acompanhado dos responsáveis)
Lotação:
 80 lugares
Não aceita cartões na bilheteria | Ingressos antecipados: www.compreingressos.com

Assessoria de Comunicação | Cida Fernandes & Clóvis Corrêa | 21 -982897728; 986243980

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Copyfight - Cultura Livre em debate de 29 de julho a 1º de agosto na Caixa Cultural Rj






CULTURA LIVRE EM DEBATE NA CAIXA CULTURAL RIO

Em sua quinta edição, ciclo de palestras e oficinas Copyfight traz discussões sobre a propriedade intelectual na arte, tecnologia e sociedade brasileira.



CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 29 de julho a 1º de agosto (de terça a sexta-feira), o ciclo de debates e oficinas Copyfight, que apresenta, em sua quinta edição, novas perspectivas sobre cultura livre. Os compositores Marcelo Yuka e Leoni, o co-fundador da rede de Centro de Mídia Independente (Indymedia) no Brasil, Pablo Ortellado, e Felipe Fonseca, co-fundador da rede MetaReciclagem, são alguns dos convidados do projeto, que tem entrada franca.
Na terça-feira, dia 29, os músicos Leoni e Marcelo Yuka, em conjunto com os pesquisadores Thiago Novaes e Miguel Said, debaterão sobre os desafios atuais do direito autoral em um cenário de crescente compartilhamento por meio de redes, onde a noção de propriedade intelectual encontra-se cada vez mais questionada frente às dinâmicas emergentes de produção colaborativa e anônima.
Na quarta-feira, dia 30, o rapper Dudu de Morro Agudo, criador do Movimento Enraizados, o pesquisador Felipe Fonseca, co-fundador da rede MetaReciclagem, o produtor cultural Jaborandy Yandê, da Rede de Comunicação Indígena Índios Online, e o artista gráfico Pablo Meijueiro, do coletivo Norte Comum, discutirão sobre os desafios e potências da produção cultural no país.
Na quinta-feira, dia 31, os professores Alexandre Mendes, participante da rede internacional Universidade Nômade, João Roberto Lopes, co-fundador e coordenador do Instituto Mais Democracia, e Pablo Ortellado, co-fundador da rede do Centro de Mídia Independente (Indymedia) no Brasil, acompanhados pelo cineasta e radialista Victor Ribeiro, falarão sobre as relações entre cultura livre e o espaço público, abordando as transformações das cidades, no contexto de realização de grandes eventos.
Por fim, na sexta-feira, o professor Giuseppe Cocco, a co-idealizadora do projeto Nuvem, Cinthia Mendonça, o fundador da Rede AfroAmbiental, Aderbal Ashogun, e a pesquisadora Sarita Albagli, autora do livro Geopolítica da biodiversidade, apresentarão um debate original sobre as biotecnologias, tendo como ponto de partida a revalorização dos saberes tradicionais dos povos originários, em oposição aos mecanismos de patenteamento do conhecimento e da natureza pela indústria.

Oficinas:
Durante os quatro dias do evento, será realizada, às 14h, uma oficina de experimentações artísticas e midiáticas com tecnologias livres e abertas. As inscrições antecipadas podem ser feitas pelo site http://copyfight.me/inscricoes/.

Copyfight:
O primeiro encontro foi realizado em 2010, no Pontão de Cultura Digital da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), durante um seminário, reunindo dezenas de artistas, pesquisadores e produtores para debater temas ligados à crítica da propriedade intelectual na sociedade contemporânea. No ano seguinte, a segunda edição marcou o lançamento de trabalhos sobre os temas que deram origem ao livro Copyfight – Pirataria e Cultura Livre, publicado em 2012 pela editora Azougue.
As atividades do Copyfight são consideradas, hoje, referência nos estudos sobre cultura livre, direito autoral e propriedade intelectual no século XXI, não só no Brasil, como no exterior. A pesquisa de perfil do público mostra ainda dezenas de pessoas interessadas em países como EUA, França, Uruguai, Chile, Itália, entre outros.

Programação:

Terça-feira, 29 de Julho, às 18h30
*Coautores. Um debate aberto sobre autoria, licenciamento e produção cultural em tempos de uploads e downloads.
Debatedores: Leoni, Marcelo Yuka, Thiago Novaes e Miguel Said

Quarta-feira, 30 de Julho, às 18h30
*Redes.br: A cultura digital foi devorada, deglutida e hoje é expressa em uma infinidade de práticas no Brasil. Rumo à descolonização tecnológica e cultural, eis a digitofagia das mídias.
Debatedores: Dudu de Morro Agudo, Felipe Fonseca, Jaborandy Yandê e Pablo Meijueiro

Quinta-feira, 31 de julho, às 18h30
*Mega.eventos: Uma reflexão coletiva sobre transformações urbanas e aproximações entre arte, mídia e política.
Debatedores: Alexandre Mendes, João Roberto Lopes, Pablo Ortellado e Victor Ribeiro.

Sexta-feira, 1º de Agosto, às 18h30
*Bio.tecnologias: Da ciência das erveiras e dos xamãs à construção de ambientes sustentáveis em espaços urbanos e rurais. Quais os desafios para a construção de biotecnologias baseadas na autonomia e em conhecimentos comuns?
Debatedores: Giuseppe Cocco, Cinthia Mendonça, Aderbal Ashogun e Sarita Albagli.

Serviço:
Copyfight - Ciclo de Debates e Oficinas sobre Cultura Livre
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Datas: de 29 de julho a 01 de agosto de 2014 (de terça-feira a sexta-feira)
Horário: às 18h30
Telefone: (21) 3980-3815
Lotação: 80 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Ingresso: Entrada Franca - Retirada de senha 1h antes do evento por ordem de chegada
Classificação indicativa: Livre
Oficinas: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Sala Margot, a partir das 14h
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Cida Fernandes & Clóvis Corrêa Assessoria de Comunicação
21] 86243980 | 82897728 | 

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro (RJ)
Wendel Pires (21) 3980-3096/ 3980-4097/ (21) 3980-3096 / 4097

domingo, 13 de julho de 2014

Zeca Pagodinho inaugura nova quadra da Mocidade.

Festa Brasilis 2014
ZECA PAGODINHO - 30 Anos - "Vida que Segue"
Abertura: Grupo Orgulho do Samba; DJ Areas






O cantor e intérprete Zeca Pagodinho continua as comemorações dos seus 30 anos de carreira com show no dia 15 de agosto, sexta-feira, a partir das 22h, pela primeira vez na nova quadra da MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL. 
A 14a edição da FESTA BRASILIS promete agitar o público com o show de um dos artistas mais consagrados da atualidade. O evento, que acontece no Rio de Janeiro desde 2009, sempre apresenta grandes shows da autêntica música brasileira na região. A produção e realização é do trio que faz questão de priorizar o seu trabalho cultural entre Padre Miguel, Bangu e adjacências: Humberto Mello, Leonardo Gama e Ricardo Grigorovski.
No segundo show da temporada de 2014, essa especialíssima edição de agosto, abrirá a noite da Festa Brasiliscom a pista dançante do DJ Ailton Areas, também nos intervalos. Em seguida, apresentação de Zeca Pagodinho, encerrando a noite com o grupo Orgulho do Samba e a Bateria o Existe Mais Quente daMocidade Independente de Padre Miguel.
No repertório do show: “Trem das Onze” (Adoniran Barbosa), “Diz Que Fui Por Aí” (Zé Keti e Hortênsio Rocha), “O Sol Nascerá” (Cartola e Elton Medeiros), “Mascarada” (Zé Keti e Elton Medeiros), “Aquarela Brasileira” (Silas de Oliveira), entre outras.


Saiba mais sobre o artista www.zecapagodinho.com

Serviço:
15 de agosto, sexta-feira, 22 horas
Festa Brasilis
ZECA PAGODINHO - 30 anos "Vida que Segue"
Abertura: Grupo Orgulho do Samba; DJ Areas
Local: G.R.E.S. Mocidade Independente de Padre Miguel
Endereço: Av. Brasil, 31.146 -  Padre Miguel 
INFORMAÇÕES:
INGRESSOS:
Preço de meia-entrada
pista: 30,00
pista VIP (em frente ao palco): 70,00 Ingressos antecipados:
ingressomais.com.br e lojas South (30 ponto de vendas pelo Grande Rio)
Cartões de créditos - apenas no site ingressosmais.com.br e na quadra da Mocidade.
Faixa etária: 18 anos.
Lotação: 5.000 pessoas
Acesso a cadeirantes
Realização: Agência Urbana  Bola Um  Grupo Araújo 
Apoio: Subúrbio Carioca

Assessoria de Comunicação: Cida Fernandes & Clóvis Corrêa
21. 9 8624-3980; 9 8289-7728 - skype: cidafioravantifernandes

domingo, 25 de maio de 2014

Darlan Soares: Poeta e escritor da favela Vila Vintém lança livro na sede da ONU em NY

Poeta e escritor Darlan de Andrade: da  favela Vila Vintém(Brasil) para Sede da ONU em New York


  • 28 de Maio -  Sede das Organizações das Nações Unidas - ONU
LANÇAMENTO INTERNACIONAL das obras “Pé de Poesias” e “Musa” com participações de poetas e escritores de países lusófonos

  • 4 de Junho -  IAC - International Arts Coalition  - Sarau Literário

Depois de ter o primeiro livro prefaciado pelo acadêmico Antônio Olinto, falecido em 2009, o escritor e poeta carioca Darlan de Andrade terá suas poesias apresentadas nos Estados Unidos.  O lançamento Será no Saguão da ONU - Organizações das Nações Unidas no dia 28 de maio. O escritor lançará seus prróximos livros: "Pé de Poesias" e "Musa" na sua árvore itinerante; vitrine popular do seu trabalho.

Aliás, o "Pé de Poesias", que dá nome ao seu terceiro livro, surgiu de uma conversa do poeta com o amigo e publicitário Marcos Silveira que propôs usar uma árvore morta para pendurar seus livros lançados. Depois de ser cortada pelo poder público, o poeta foi presenteado pelo amigo e artista plástico Clécio Regis com uma árvore cenográfica, onde passou a expor seus livros carregando-a para outros lugares e transformando a “obra de arte” ‘’ na grande atração da região.

Suas obras anteriores "Mar de Nós" e "Árdega"- prefaciada pelo imortal Antônio Olinto, da Academia Brasileira de Letras, serão reeditadas em versão compacta especialmente para o evento.

Na semana seguinte, no dia 4 de junho, Darlan de Andrade participa de um Sarau Literário no International Arts Coalition, espaço dedicado aos artistas independentes em Nova Iorque. "Nunca imaginei que meu trabalho pudesse sair da favela Vila Vintém e chegar tão longe. Deixei a poesia me levar e aqui vou eu feliz e animado com essa nova porta que se abre" , diz o poeta.

Ambos os eventos foram idealizados pela produtora carioca Rozi Andrade que também tem sua origem em Padre Miguel e mora há 14 anos na cidade americana. Ao conhecer os trabalhos:  "Árdega" e "Mar de Nós", Rozi Andrade resolveu investir no poeta idealizando o projeto para conectar o escritor  a outros universos de cunho literário.

Da mesma Zona Oeste do Rio de Janeio, Rozi Andrade contou com o premiado publicitário Marcos Silveira para fazer a capa de "Pé de Poesias" e Clécio Régis, artista plástico da TV Globo, para  uma nova leitura da árvore cenográfica.  Outro brasileiro, René Nascimento,  artista plástico radicado em NY, famoso por seus traços únicos, criou a capa e as ilustrações para  o livro "Musa".  

SERVIÇO:

Dia 28 de maio, quarta-feira, às 18h30

Noite de autógrafos dos livros "Pé de Poesias", "Musa",´Mar de Nós" e "Árdega" do poeta e escritor brasileiro Darlan de Andrade, nascido na favela carioca Vila Vintém.

SALÃO DA ONU - Organizações das Nações Unidas
United Nations, New York, NY 10017, Estados Unidos
ENTRADA FRANCA


Dia 4 de junho, quarta-feira, às 18h30
Sarau literário para marcar o lançamento dos livros "Pé de Poesias", "Musa",´Mar de Nós" e "Árdega" do poeta e escritor brasileiro Darlan de Andrade.

Além do escritor carioca estarão presentes escritores dos países lusófonos
Internation Arts Coalition
Salâo Vermelho
Endereço: 4 West 43rd St  .   New York- New York
ENTRADA FRANCA